ALIMENTAÇÃO DO CACHORRO: CRESCER SEM PROBLEMAS

cachorros

O bom desenvolvimento do cachorro depende da qualidade nutricional da sua alimentação. Esta deve ser bem fornecida de proteínas, vitaminas e sais minerais, hiper-digestível e adaptada às necessidades de cada raça. De facto, todos os cachorros são diferentes. O São Bernardo pesa 35Kg aos 4 meses para um peso que pode atingir os 90 Kg na idade adulta, enquanto que o Chihuahua (o cão mais pequeno do mundo) atinge 800g aos 4 meses e em adulto tem cerca de 1 Kg!

As raças pequenas devem receber, num pequeno volume de alimentação, um alimento mais rico em calorias do que as raças grandes. O fornecimento energético para um cachorro deve ser superior ao de um cão adulto para que a massa muscular e a constituição óssea se formem correctamente.

Uma alimentação saudável contribuirá para o bem-estar, a forma e a longevidade do seu cão. De salientar: até ao quarto mês, são indispensáveis quatro refeições. Até aos seis meses, três refeições. A partir desta idade, o crescimento do cachorro torna-se mais lento e duas refeições são suficientes. Assim que o seu cão atinja a

maturidade, é preferível continuar a distribuir o alimento por duas vezes. Tenha em atenção que os cães não são todos “adultos” ao mesmo tempo: as raças gigantes terminam o seu crescimento entre os dezoito e os vinte e quatro meses, enquanto que as raças anãs acabam de crescer aos oito – dez meses.

 

Pequenos glutões

caes-alimentacaoOs cachorros são muito vorazes. Mesmo que recusem o alimento, não substitua uma alimentação perfeitamente adaptada às suas necessidades por restos de comida. Volte a apresentar-lhe o alimento seco (ração) algumas horas mais tarde. Não se preocupe porque os cachorros são verdadeiros pequenos glutões que não se deixarão morrer à fome.

Privilegie a alimentação industrial aos pratos caseiros, a fim de evitar carências e excessos, extremamente nefastos para a saúde do seu pequeno protegido. Tenha o cuidado de respeitar as quantidades indicadas nas embalagens, a fim de prevenir o excesso de peso, que lhe poderia causar problemas de saúde.

O desmame dá-se por volta dos dois meses, mas desde a terceira semana pode habituar o seu cachorro a alimentar-se sozinho, pondo à sua disposição uma mistura líquida de leite de substituição para cão (nunca lhe ofereça leite de vaca, que pode provocar diarreias) e do futuro alimento sólido (75% de leite para 25% de ração). Deverá estar a uma temperatura de 35 a 38ºc. Para a passagem à alimentação adulta ou em cada transição, misture progressivamente (durante cerca de uma semana) a antiga alimentação com a nova. Após o nascimento e até ao desmame pense em pesar o cachorro frequentemente, a fim de verificar se ganha peso diariamente.

Não se esqueça que uma boa alimentação é a base da saúde do seu animal.